Buscar
  • Carmen Santos

VIVER ALÉM


Nestes tempos de tantas desigualdades, de intolerâncias, aprendi que se tenho a chance de ajudar o próximo, e fazer o bem, que se faça! A solidariedade se tornou ainda mais essencial, pois, é uma forma de trazer ao mundo e às pessoas, um pouco mais de esperança. Se você sempre pensa em como ajudar quem precisa, ou busca motivos para estender suas mãos, saiba que por menor que seja o seu gesto, qualquer movimento que contribua para melhorar a vida de quem necessita, é bem-vindo.


Portanto, seja gentil com todos que cruzarem o seu caminho, não fazemos ideia do que se passa na vida do outro. Um sorriso, seguido de um bom dia, ou de uma atitude de amor, pode representar muito para aqueles que estão à nossa volta. Dê exemplos com atitudes inteligentes e ponderadas. Faça o básico: respeite vagas de estacionamento, dê preferência em passagens para idosos, deficientes e gestantes... Não se pergunte por que ajudar o próximo, mas, como eu posso ajudar? As possibilidades são infinitas. Desde, doar um pouco do seu tempo para ensinar algo relevante a alguém, a doar um pouco de dinheiro, bens, trabalho, comida, amor, atenção e por aí vai... O importante é refletir sobre como a sua energia pode ser transformada em boas ações.


Para que o sentimento de doação realmente faça parte da sua existência, é importante fazer o exercício diário do não julgamento, pois independente dos motivos das pessoas, é sempre essencial se lembrar de calçar os sapatos do outro, de honrar e respeitar sua história. Lembre-se: “Ninguém é tão pobre que não possa doar, e nem é tão rico que não possa receber.” Pense no quanto a sua vida é abençoada e próspera. Agradeça por suas conquistas, por não estar lhe faltando nada, e ofereça um pouco do que tem para ajudar quem tem menos.


Compartilhe sua abundância com o mundo. Em nossos momentos de dificuldade, muitas vezes, somos surpreendidos pela ajuda de pessoas que sequer conhecemos. Com seu respeito, amor ao próximo e compaixão, elas se aproximam de nós e, simplesmente, nos ajudam a caminhar sem pedir nada em troca. Não por acaso, o sentimento de gratidão é uma das maiores dádivas do ser humano, pois significa que somos capazes de reconhecer aqueles que nos estendem as mãos e retribuir de alguma forma o seu ato generoso, sendo generosos também.


Se você está aberto a receber o bem, também pode ajudar a propagá-lo no universo. Muitas vezes, deixamos de fazer boas ações e de ajudar quem precisa, porque não acreditamos verdadeiramente que aquele gesto possa ter algum impacto. Porém, acredite: faz toda diferença! A falta de tempo também não pode ser uma desculpa, entretanto, você pode sim reorganizar sua agenda e separar um momento, da sua semana ou mês, para ajudar quem precisa.


Valorize a paz dentro do lar: muitas vezes temos muita paciência com os amigos de trabalho ou do nosso grupo religioso, mas nem sempre com quem está em casa. Seja um promotor da paz dentro da sua residência. Respeite o próximo: apesar das diferenças entre as pessoas, é preciso praticar o respeito pelo outro. As diferenças não existem para separar, mas, sim para unir e diversificar a vida. Respeitar um pensamento, estilo de vida ou as características diferentes do outro é uma forma de amá-lo.


Aprendi que participar de projetos sociais é a melhor forma de potencializar o amor ao próximo. Já pensou em dedicar uma hora por semana ou um período maior por mês para ser voluntário em iniciativas transformadoras? Existem inúmeras formas de fazer isso: desde vínculos regulares, em projetos sociais que demandam envolvimento frequente, até as atuações esporádicas em mutirões, e ações em datas comemorativas, por exemplo. E se mesmo assim a falta de tempo for o seu problema, também é possível optar pelo voluntariado digital. Nele, você pode distribuir conteúdo pelas redes sociais que divulguem iniciativas inspiradoras, para engajar voluntários ou mesmo doadores. É um trabalho também valoroso, e que pode ser feito em vários momentos do dia, até mesmo de madrugada, ou no final de semana.


Procure compartilhar o que faz bem. Transborde atitudes de incentivo e de positividade nas Redes Sociais. Alziro Zarur, um radialista brasileiro dizia: “Uma palavra pode salvar uma vida. Uma palavra pode perder uma vida!”.


Faça com o outro o que você gostaria que fizessem para você. Ninguém sabe a dor que o outro passou. Ninguém sabe as lutas que o outro lutou. Ame mais, julgue menos. Contribuir com o bem-estar coletivo nos faz sentir menos sozinhos, e saber que podemos contar com o próximo é imprescindível para vencermos.


Pense nisto! Até breve!





Posts Relacionados

Ver tudo