Buscar
  • Suellen Mossi

QUAL O TAMANHO DO SEU MONSTRO?


Eu já havia feito, algumas vezes, esse tipo de analogia para algumas pessoas, mas foi interessante quando alguém trouxe o termo por si mesmo em um atendimento. Ele relatava diante da sua instabilidade de humor, sobre os "monstros" que o acompanhavam e como se sentia sobre eles.


Eles eram pesados, tirando toda sua felicidade, e mesmo ainda não tendo descoberto como lidar com eles, se tornaram seus conhecidos mais íntimos, e aqueles que nunca o abandonaram, como outros haviam feito ao longo de sua vida.


E esse é o ponto que me fez pensar em escrever sobre isso.


Todos têm medos, ansiedades, um passado, e podemos chamar alguns deles de monstros. Sejam eles, internos, ou pessoas que os representam. Assim como o passado não pode ser apagado, os monstros não podem ser "extintos".


Então, o que podemos fazer?


Aprender a conviver.


Essa é a maior e a mais constante lição da nossa existência, precisamos lidar com várias coisas ao longo do dia, semana, da vida. Nossos monstros podem ser horríveis se os vemos com frieza, mas se entendemos seus significados, sua aparência pode permanecer a mesma, porém, seu sentido muda.


Aprender a conviver com os sentimentos, às vezes, mais difíceis, faz com que consigamos viver de uma forma saudável. Sempre queremos parar de sentir determinada coisa ou esquecer determinado evento, mas como não é possível, sofremos em dobro: por não conseguir esquecer e por lembrar constantemente daquilo.


Digo que querer esquecer algo, é igual a dizermos para não pensar em um elefante branco no meio da sala, no final, é somente nele que você vai pensar.


Por isso, peço que façamos essa reflexão: pense nos monstros que invadem a sua mente, quais os tamanhos e cores que eles têm e o que representam na sua vida hoje.


Não pensar, não sentir ou não tocá-los, não faz com que desapareçam - eles apenas ficam lá, esperando a hora de maior vulnerabilidade para saírem sem controle nenhum.


Ressignificar as coisas não tão boas que vão acontecendo ao longo da vida é uma parte importante sobre o viver. Não apagamos nada da nossa memória, apenas as modificamos, para que a história seja compreendida, os sentimentos em relação aquilo sejam sentidos e, por fim, entendamos o seu real significado, para podermos decidir o que faremos com eles a seguir.


E você, já pensou qual o tamanho do seu monstro?




Posts Relacionados

Ver tudo