• Beth Bretas

PAPAI NOEL SUBSTITUTO


Minha família ama o Natal! Data tradicionalíssima! As crianças colocam sapatinho na janela, a árvore de Natal fica rodeada de presentes com a presença de convidado especialíssimo, o Papai Noel... E ao som de tintim das taças à meia-noite, em volta de mesa farta, brindamos a noite natalina.


E entre tantos maravilhosos Natais, um dia, um Papai Noel inexperiente visitou a nossa noite. O veterano precisou faltar e mandou um amigo em seu lugar. E na hora marcada, como de costume, o portão da casa do vovô e da vovó se abriu e o Bom Velhinho entrou com o seu saco enorme e o seu Ho! Ho! Ho!


Como sempre, as crianças correram em sua direção e, pela primeira vez, a sua toca ameaçou cair. Ele desvencilhou-se das crianças e entrou numa moita do jardim. Os adultos se entreolharam, riram e as crianças ficaram sem entender nada.


Assim que ajeitou a toca, saiu da moita e sentou numa cadeira, justamente a que estava debaixo de uma samambaia chorona. Quando as crianças, novamente, correram para ele, iniciou, nos adultos, uma sucessão de calafrios.


As folhagens da samambaia esbarraram em sua cabeça e, de novo, a toca ameaçou cair. Ele voltou para a moita, e desta vez, os adultos gargalharam e as crianças se entreolharam, de olhinhos esbugalhados.


Quando voltou, começou a responder as perguntas das crianças e a colocá-las no colo – o que o outro não fazia para evitar ser descoberto.


Um adulto, tentando salvar a noite, pede para ele entregar os presentes. E então, finalmente, a hora tão esperada, pelas crianças, começou.


A minha irmã havia convidado uma amiga e para o filho dela comprou um presente. Assim que o Papai Noel pegou o embrulho, em vez de gritar o nome do garotinho, gritou o nome da minha irmã. E as crianças, demonstrando surpresa, perguntaram:


—POR QUE A TIA ESTÁ GANHANDO PRESENTE DO PAPAI NOEL?!!


Minha irmã rindo muito, gesticulou para que ele lesse o outro nome...Ele leu e as crianças suspiraram aliviadas.


E os adultos passando mal de tanto rir, comentaram baixinho:


—Meu Deus! Hoje as crianças vão descobrir que Papai Noel não existe!


Para agoniar ainda mais os adultos, na verdade, as mães, assim que terminou de distribuir os presentes, em vez de ir embora, como o outro fazia, resolveu entrar e sair desejando Feliz Natal para toda a família.


Nessa hora, as mães se entreolharam e montaram um esquema. Umas foram para a roda das crianças, mantê-las ali. Outras seguiram o Papai Noel para impedir que ele fosse convidado para a ceia e aceitasse.


E o vento da calmaria só se manifestou quando o portão se abriu e vimos o Papai Noel entrar no carro, acenando com o seu HO! HO! HO!


As mães fecharam o portão, respiraram fundo, entraram na sala, as crianças pulavam de alegria...


Elas se entreolharam e tiveram a certeza de que, naquela noite, estava salva a magia do Natal.


HO! HO! HO!



Feliz Natal!!!









Destaques
Arquivos
Siga-me
Gostou? AvalieNão gosteiNão é bomSatisfeitoMuito bomAmeiGostou? Avalie