Buscar
  • Sil Pimentel

O DESPERTAR DA BORBOLETA


Enquanto lagartas, muitas vezes, é necessário passar por caminhos estreitos, por espaços mínimos, mas a malemolência do meu corpo me permite contornar vários obstáculos. Como lagarta, sou vista com certo ranço por alguns, assusto outros, tenho o repúdio de mais alguns. Nesse processo de borboletear da vida, a todo o momento, eu sou testada quanto a minha resistência e, por vezes, eu tenho que me esquivar pra não morrer, pois tenho um propósito muito maior de vida. Como lagarta, todos os dias são como o último dia, pois, ao virar uma esquina, eu posso me deparar com algum ser azedo, e esse ser me pisar, e tirar meu fôlego de vida. Como lagarta, eu me transmuto em crisálida para encontrar minha verdadeira essência! Depois de um grande processo de transmutação, a crisalida que muitos desacreditaram se torna, enfim, uma borboleta que voa livre para recomeçar todo o processo novamente.


Mas, Sil, porque falar de todo esse processo da borboleta? Simplesmente porque em nossas vidas acontece exatamente assim, tudo faz parte de um processo para que possamos alcançar verdadeiramente quem somos. Nossa essência, por muitas vezes, está guardada em nosso período larval (lagarta), e tudo tem que seguir um cronograma, até a transformação final. Não adianta atropelar o processo. Você vai, de forma inevitável, passar por períodos de exclusão, de desaprovação, de decepção, de dor e sofrimento, e está tudo bem, não existe outro caminho. Você terá que passar pelo deserto até chegar à terra prometida, e quanto mais você lutar contra isso, maior será sua dor, maior será o tempo que você ficará no mesmo lugar. Nada, absolutamente nada, daquilo que você sonhou a vida toda, irá ser concretizado.


Existem, hoje, grandes canais por onde você poderá encontrar caminhos menos dolorosos, mas o caminho principal está dentro de você, sua aceitação, seu auto conhecer, seus sonhos mais profundos, seus desejos mais ardentes, tudo aquilo que você sempre desejou pra sua vida, só irá se concretizar se você se permitir passar pelo vale das sombras e encarar cada uma delas de frente, sem máscaras, sem filtros, com toda sua energia vital. Quando eu pensei que não teria mais jeito e que eu, de verdade desistiria, aconteceu algo muito forte.


Nesse momento, prepare o seu coração, pois vamos falar de perdão: eu vivi vários abusos em todos esses meus 45 anos de vida, por Deus eu não morri em nenhum deles, mas emocionalmente, dentro de mim, minha centelha vinha sendo apagada. Estava eu sentada em meu sofá juntamente com minha filha menor e meu companheiro, quando uma mensagem me chega com um DDD diferente, porém conhecido; peguei o meu celular e abri o meu app de mensagens, quando vi a foto estampada no perfil, eu confesso que congelei, mas foi só por um segundo, logo em seguida, eu cumprimentei a pessoa, chamando-a pelo nome, e o mesmo quase enfartou, porque o chamei pelo apelido que o conhecia. Maior foi o espanto dele quando eu perguntei se estava acontecendo algo e se eu poderia ajudar.


Essa pessoa era um dos meus abusadores, e eu exercitei o perdão de uma maneira tão inesperada que até eu me surpreendi depois. Foi um encontro enviado por Deus, pois dias antes eu tinha passado por uma situação em que eu achava ter perdoado alguém, e esse ser aprontou novamente comigo.


Olha, perdoar não é esquecer, sim deixar de sofrer pelo acontecido. Nos falamos por cerca de 40 min, e nitidamente ele estava constrangido, mas eu não conseguia parar de dizer pra ele ficar em paz. Falei de detalhes que ele talvez jamais soubesse, ou se lembrasse, pois, eu não acreditava que ele fazia aquilo por prazer. Talvez, ele nunca mais volte a falar comigo, mas eu pude experimentar o sabor doce do verdadeiro perdão de Deus, e aconselho a vocês a também se permitirem passar por isso, começando por perdoar a si mesma, eliminando a culpa e qualquer outro sentimento que te faça sofrer. Eu ainda estou no processo, essa caminhada recomeça todos os dias quando eu acordo, pois, às vezes, eu não me perdoo por pensar em desistir. Pense nisso. Gratidão Bendita Existência.


Posts Relacionados

Ver tudo