• Beth Bretas

DELICADA CONFUSÃO MENTAL


Margarida é rosa - 6:15 da manhã.

Todo dia, eu cruzava com um moço indo em direção ao Centro de Tratamento Psicológico da Pampulha – CERSAM.

Ele vinha sempre cantando, com passos incertos e uma curvatura torta.

Em frente a esse centro, tem um motel com uma guarita, onde fica uma funcionária. Outro dia, presenciei ele, ao lado da janela, chamando pela moça:

—CADÊ MEU AMOR?! CADÊ MEU AMOR?!

Passei por ele, que não me viu, e segui pensando: Seja qual for nosso estágio, podemos nos apaixonar.

E cruzar com alguém apaixonado é tão bom! Cruzar com alguém, em pleno dia amanhecendo, oferecendo amor é tão bom!

Um dia, cai nas graças desse moço e fui a contemplada.

Vinha ele meio torto, com uma margarida na mão. Quando cruzou comigo, sorriu, se curvou - num gesto cavalheiro de quem oferece flor:

—Olha que rosa linda!!!

Sorri. Sorriu. Passamos...E ele continuou com a flor.

Quem é que vai dizer, para um homem que oferece flor, que margarida não é rosa, 6:15 da manhã?!

Destaques
Arquivos
Siga-me