• Christiane Costa

COMO EU CONHECI O TANTRA


O ano era 2010, e eu estava em busca de cursos na área da sexualidade humana. Meu interesse estava em encontrar algo fora do ambiente acadêmico, um conhecimento que fosse além dos conceitos de função/disfunção e que considerasse o ser humano de maneira integrativa.


Buscando na internet, encontrei o Centro Metamorfose, que apresentava uma visão da sexualidade a partir dos conhecimentos do tantra. Lembro que fiquei impressionadíssima com tudo o que vi. O convite era de autoconhecimento e expansão da consciência, através do orgasmo terapêutico.


Imagina! Eu que conhecia apenas um esboço de orgasmo, tinha muitas inseguranças em relação ao meu corpo e zero autonomia sexual, jamais poderia considerar algo do tipo.


Lembro-me de ler todas as informações do site, e a parte que falava sobre a massagem tântrica, para mim, era a pior. Explicava os níveis da massagem, nudez, toque por todo o corpo, estímulo no genital, lábios, clítoris, ponto g. Surreal, pensei.


Naquele momento, decidi que não era pra mim. Via como algo inviável, financeiramente distante da minha realidade e também havia decidido que não devia ser "coisa boa". Que devia ter algo por trás, proibido ou ilegal.


Até que, trabalhando em uma academia, conheci uma terapeuta tântrica, do Centro Metamorfose, que residia na cidade de São Paulo, e estava de passagem por Belo Horizonte. Conversamos sobre o tantra, o trabalho corporal, as potencialidades do corpo, energia, e tudo mais que este processo envolve. Foi aí que me lembrei do site que conhecera meses atrás e tudo voltou; a curiosidade, os medos, a excitação que causava só em pensar no que estava por vir. Neste momento, compreendi duas coisas muito importantes: A primeira é que tudo tem o seu tempo. As coisas se apresentam a nós na hora certa. E a segunda é a sincronicidade. A existência está o tempo todo nos enviando sinais, mensagens que falam diretamente ao nosso coração, basta estarmos atentos e abertos para receber.


Assim, me abri para vivenciar o tantra. Busquei contato com quem poderia guiar os meus passos iniciais. Fui a São Paulo, participei de cursos, retiros, vivências de práticas corporais, meditação, técnicas de respiração e tantas outras experiências que fazem parte deste mundo de potencialidades.


Sou grata ao universo por trilhar este caminho, que, para mim, foi um divisor de águas. Tantas experiências trouxeram à tona a mulher que eu sempre fui, e por algum motivo, estava escondida dentro de mim.


O tantra é um convite a desfrutar a vida com mais amorosidade, presença e conexão. Nos mostra que é possível acessar um estado de graça e celebração por existir.


Fica aqui o meu desejo para que você se abra a experimentar a vida, buscando por aquilo que faz o seu coração vibrar. É isso. Mil vezes isso!





Posts recentes

Ver tudo
Destaques
Arquivos
Siga-me
Gostou? AvalieNão gosteiNão é bomSatisfeitoMuito bomAmeiGostou? Avalie