Buscar
  • Carla Kirilos

CANSEI, ESTOU INDO PARA NÁRNIA


Ontem, após as notícias de mais um lockdown aqui na cidade de Belo Horizonte, em virtude do agravamento dos indicadores médicos por causa do covid, fiz este post (imagem acima) no meu Instagram e, para minha surpresa, foram muitos os likes e comentários. E o engraçado é que a maioria das pessoas escreveu: - “Quero ir também.” E assim, algo que para mim soava como um desabafo, virou um ponto de reflexão.


Nárnia é um mundo fantástico criado pelo escritor Irlandês C.S.Lewis como local narrativo para As Crônicas de Nárnia, uma série de sete livros e, também, filmes. E a ideia de um mundo fantástico nos reporta a um lugar maravilhoso, livre de problemas e de caos, onde tudo flui em paz e sem dificuldades. Mas, será que este lugar existe? Respondo já, já.


Às vezes, parece que fingir ou fugir da realidade, torna o cenário menos caótico e mais colorido, não é mesmo? No entanto, na verdade, só parece, porque a vida continua sendo concreta e visceralmente real, e nós precisamos encará-la de frente.


Mas, a verdade, é que a gente cansa mesmo. Você já enfrentou situações muito difíceis, que só em lembrá-las você se sente mal? Fazer de conta que as coisas vão bem enquanto o coração chora por dentro? Quem nunca?! Maquiar a realidade é uma opção para viver? Sim. Só que não soluciona nada dos dilemas que insistem em brotar no caminho de cada um. Maquiagem disfarça, mas a ferida aberta e inflamada da vida continua lá.


Diante de sofrimentos, dores, e de problemas que teimam em não nos abandonar, invariavelmente, nos perguntamos: O que eu fiz para merecer isso? Não duvide que o sofrimento que isola é também aquele que revela algo sobre a vida, sobre nós mesmos e sobre Deus. Reconhecer o peso dessa concretude pode ser um passo a mais rumo à liberdade. Mas, isso tem seu preço: enxergar e ser enxergado.


A expressão “paciência de Jó”, não é falada em vão. Não sei se você conhece, mas o livro de Jó, na Bíblia, trata de um dos assuntos mais difíceis na experiência humana: como entender e lidar com o sofrimento. É um livro rico e cativante, que todos os cristãos e também os não cristãos, precisam estudar. Um dia, mais cedo ou mais tarde, ele poderá ser útil na sua vida.


Leia com atenção o que está escrito em Jó 1 versos 20 a 22: “Ao ouvir isso, Jó levantou-se, rasgou o manto e raspou a cabeça. Então prostrou-se no chão em adoração, e disse: ‘Saí nu do ventre da minha mãe, e nu partirei. O Senhor o deu, o Senhor o levou; louvado seja o nome do Senhor. Em tudo isso Jó não pecou nem de nada culpou a Deus.”


Estes versículos nos mostram a reação dele diante de problemas realmente grandes. Ele perdeu os filhos, os bens, e as propriedades em um único dia. Ele ficou triste? Com certeza! Ele se angustiou? Não tenho dúvidas que sim! Mas, mesmo naquela situação ele reconheceu que Deus estava no controle. Mesmo perdido e sem entender a causa de tanto sofrimento, o que Jó fez? Prostrou-se, adorou, não pecou e de nada culpou a Deus.


Para Jó não havia dúvidas do que era mais precioso para ele. Não eram os bens nem as pessoas. Nem mesmo sua saúde. O bem mais precioso era seu amor a Deus. Ele não estava apegado a nada. Tudo o que Deus havia dado era bom, mas ele tinha consciência que na verdade tudo era dEle. É bem provável que Jó tenha se lembrado, durante o resto da sua vida, das experiências dolorosas pelas quais passou. Ele certamente sofreu muito, mas suportou tudo sem que sua adoração sofresse abalos. E, em razão disso, Deus extraiu o bem de sua atitude e ele foi restaurado em porções dobradas.


Foi mergulhando no livro de Jó e com experiências próprias de muita dor, que aprendi que todo sofrimento desta vida é temporário. Por mais dificuldades que tenhamos, a vida, com o tempo, voltará a ser boa. A questão é: Qual o tamanho da sua confiança em Deus? Quando estiver cansado, em dificuldades, sofrendo, chorando, não hesite. Clame a Deus. Ele é a única fonte da sua cura e livramento. Ele é consolo e refrigério.


E então, será que Nárnia existe? Ao postar que cansei, e que estou indo para lá, queria mesmo simbolizar que, para mim, a exemplo de Jó, o único lugar para me dar paz e descanso, é na presença de Deus. É na presença Dele que estou em Nárnia.


Quer experimentar fazer esta viagem comigo? Posso garantir que você ficará renovado e recarregado para mais dias de lutas.




Posts Relacionados

Ver tudo