• Mariana Veloso

O NASCIMENTO DA MULHER SAGRADA


Vejo surgir uma horda imensa de mulheres que tem descoberto o próprio poder, que compreendem que são imensidão e contemplam o Sagrado Feminino que as habita. Que buscam a cura agradecendo as suas ancestrais e vão abrindo espaço para as suas descendentes. Que acolhem a criança interior com o amor genuíno e aprendem a se aceitar, mesmo com tantos padrões impostos de beleza, comportamento e postura.


Que se conectam com a essência feminina e, olham cada vez mais para si mesmas. Toda mulher é sagrada, e quando ela descobre o poder que tem, ela floresce por todos os cantos. Ela vai ganhando uma potência imensa, porque sabe que o amor próprio, não é apenas uma virtude, e sim, uma força bruta que precisa existir dentro dela.


Ela aprendeu a se reconstruir, pois sabe do prazer, medo e desconhecido que é a vida. Já foi quebrada emocionalmente e aprendeu a se reconstruir. E, hoje em dia, já não tem mais medo de recomeçar.


Ela deixou pra trás caminhos e pessoas que não a seduzem mais, pegou nas mãos a sua bússola da vida e seguiu livre o seu próprio destino. Já aprendeu a aceitar as escolhas que fez em outros momentos de sua vida, por entender que seu grau de amadurecimento na época era o necessário.


Ela, agora, se coloca no colo e não se culpa mais por consequências de escolhas que não foram suas, se abraça e aceita suas cicatrizes, ciente de que são resultados de escolhas de outros tempos. Respeita-se o suficiente para não aceitar migalhas e restos emocionais como “prova de amor”, já consegue devolver para o outro o que é dele sem temer a solidão. Alias, gostar da própria companhia é o maior combustível que ela tem.


Agora, não mais sozinha, ela vai dando as mãos e impulsionando muitas outras a sua volta. Não porque é forte, ela ainda tem do que se curar e o que aprender. Mas, o voo das outras a inspira. E isso é lindo de se ver. A sororidade feminina é algo sublime!


Essa mulher sou eu, é você, somos TODAS NÓS!


Olha-se com amor e não se julga mais.


Se compreenda e aceite seus caminhos.


Não adianta te cortarem, você dá muda; renasce, cresce e floresce.


Vamos juntas, porque você me inspira.


Uma mulher quando descobre seu poder, seu sagrado e seu amor, não quer guerra com ninguém.


Se esse texto disse algo ao seu coração, deixe seu comentário e compartilhe com as pessoas a quem você acredita que ler isso faria bem. Terei prazer em responder você!





Destaques
Arquivos
Siga-me