• Isa Mota

SABEMOS QUEM SOMOS!



Luta: Substantivo feminino - combate, enfrentamento entre adversários....


Guerra: Substantivo feminino - Luta armada entre nações, ou entre partidos de uma mesma nacionalidade ou etnias diferentes, com o fim de IMPOR supremacia ou salvaguardar interesses ideológicos .


Missão: incumbência que alguém deve executar a pedido ou por ordem de outrem.


Educador: Quem ensina o aluno a questionar, ter raciocínio lógico, senso crítico, dialogando para ampliar conhecimentos.


Professor: É a pessoa que ensina ciências, arte, técnica, outros conhecimentos. Para exercício dessa profissão requer conhecimento acadêmico. Encargo - (fonte: GOOGLE, WIKIPÉDIA).


Décimo quarto dia do mês de fevereiro do ano de dois mil e vinte, cidade de Belo Horizonte, estado de Minas Gerais, entre quatorze e dezesseis horas, local, Plenarinho IV da Assembleia Legislativa. Eu estava lá, para simplesmente, reivindicar um direito de uma categoria. Não em uma luta, ou guerra, pois discordo dessas palavras quando se refere à educação. Não somos lutadores, nem guerreiros. SOMOS EDUCADORES.


Tive o asco de presenciar professores sendo enxotados, chamados de vagabundos, emparedados, humilhados, saírem carregados depois de desmaiar, colegas a chorar.


Também chorei.


Muita tristeza em viver em um estado onde a educação é descartada, colocada em último plano.


Após esse episódio lamentável, comecei a pensar no porquê de ainda existirem professores nesse país, se a cada ano a classe é mais desvalorizada. Após trinta anos de magistério, ainda ter vontade de ir para uma sala de aula, cuidar e educar os filhos desses que nos pisoteiam, humilham, debocham, tentando nos colocar em um lugar que não merecemos.


Não precisei pensar muito para encontrar as razões pelas quais ainda estamos nas escolas, com um salário ridículo, sem materialidade necessária para desenvolver um trabalho de qualidade. Saindo de casa, sem saber se vamos retornar às nossas famílias. Como os servidores da segurança, não sabemos se seremos envenenados, esfaqueados, ou se levaremos uma cadeirada pelas costas, de um pai, mãe ou aluno. A diferença entre os servidores da educação e os da segurança é que; a segurança vai atrás dos bandidos, e esses, são levados até a escola, e nós os recebemos, e transformamos a maioria deles, que nos são entregues.


Sabem por quê?


Ao contrário do que todos dizem, NÃO SOMOS MISSIONÁRIOS, NEM LUTADORES E MUITO MENOS GUERREIROS. SOMOS PROFESSORES/EDUCADORES, movidos pelo respeito e cuidado com o outro, impulsionados pela vontade de construir um mundo melhor através da luz do conhecimento, da paz e do AMOR AO PRÓXIMO.



Destaques
Arquivos
Siga-me