• Rubia Arce Administradora do Blog

IDENTIDADE


Olá caro/a leitor/a! É sempre um prazer imenso escrever a você!


O que somos senão o resultado do que foi impresso em nós pela forma como captamos nossas experiências. Rubia Arce


Eu inicio este artigo com uma pergunta que ressoa nos quatro cantos da nossa existência e, para a qual, muitos não sabem a resposta: Qual a sua IDENTIDADE?


Sua identidade é aquilo que você é, por essência. O que carrega em si que forma quem você é. O que você é a despeito de tudo que te cerca.


O mundo quer que você seja de um jeito, cumpra regras e se adapte ao meio que te gerou. Desde criança você foi ensinado a seguir o “caminho certo”, obedecer padrões, alcançar objetivos que, muitas vezes, nunca foram seus. Em algum momento te fizeram entender que esta é a forma correta de viver. É assim que é. Mas, será que você é realmente esta pessoa que o mundo tanto espera que você seja?


Você cresce seguindo padrões que nem sempre combinam com você, mas agradam a todos à sua volta. Cumpre o script que foi te entregue ao nascer, sem nem questionar por um instante. Replica o que aprendeu, embora algo no seu interior repita constantemente que há algo errado. E, por muitos anos, segue por aquele caminho, sem saber exatamente para onde está indo, ou por que. Mas chega o momento, aquele momento em que se depara com a realidade e se vê perdido no emaranhado de perguntas que, quase sempre são iniciadas pelo “e se”.


“E se” tivesse sido diferente? “E se” eu tivesse tomado outro caminho? “E se” eu tivesse ouvido meu coração? “E se” eu não tivesse sido guiado pelo que os outros pensam? “E se”? “E se”? “E se”? Pensamentos e palavras ao vento. Que nem sempre vamos querer lidar. É mais fácil deixar o tempo passar e pensar que um dia nos adaptaremos ao padrão imposto e tudo ficará bem. Mas não fica.


Acredite, descobrir quem você é, encontrar a sua identidade, é o melhor que você pode fazer a si mesmo nesta vida. Entender sua essência te possibilita partir em busca do que te faz feliz de verdade. Saber que você merece esta felicidade é fundamental para que você tenha forças para buscar o caminho. Seus pais, seus avós, fizeram as escolhas deles. Você faz as suas. É sobre sua vida que estamos falando. É sobre o seu legado. Gosto de entender a vida como uma oportunidade de construção de algo de valor, não só para o mundo, mas em primeiro lugar, para nós mesmos. Mas, você não terá condições de construir algo do que se orgulhe, se não estiver bem consigo mesmo.


Às vezes, você pode dizer a si mesmo: ̶ Vivo assim por causa dos meus filhos, ou vivo assim porque não quero decepcionar meus pais ̶ e segue uma vida medíocre, por medo de decepcionar os outros. Entenda: seus filhos não serão felizes se você não for primeiro. Seus pais já tiveram a chance deles de decidirem sobre uma vida, que foi a deles, agora é a sua vez. Nunca é tarde para encontrar sua essência, mas é preciso que você comece agora.


Deixo claro que aqui não digo sobre transgressões, ou sair pelo mundo fazendo coisas que prejudiquem outras pessoas, ou a si mesmo. Não se trata de depreciar-se ao ponto de perder todos os valores que te foram ensinados. Lembre-se: a sua felicidade só é válida se não invalida a felicidade do outro. Há um limite para tudo. E é perfeitamente possível ser alguém de valor, sendo você mesmo.


Portanto, parta em busca de si mesmo. Busque ajuda se achar que não consegue fazer isso sozinho. Mova-se a favor de si mesmo, nem que seja uma vez na vida. E, pare por um instante de se importar com o que os outros irão pensar sobre você ou como gostariam que você fosse. A partir de hoje, seja o melhor que você pode ser, dentro dos seus preceitos, do seu entendimento natural do que é a vida. Faça por você mesmo o que ninguém fará! E me conte o resultado.


Identidade

Pedro Bandeira Às vezes nem eu mesmo sei quem sou. às vezes sou. "o meu queridinho", às vezes sou "moleque malcriado". Para mim tem vezes que eu sou rei, herói voador, caubói lutador, jogador campeão. às vezes sou pulga, sou mosca também, que voa e se esconde de medo e vergonha. Às vezes eu sou Hércules, Sansão vencedor, peito de aço goleador! Mas o que importa o que pensam de mim? Eu sou quem sou, eu sou eu, sou assim, sou menino.

E você? Já sabe qual a sua Identidade? Escreva para mim. Conte-me a sua história, a sua experiência em busca de quem você é. Vamos partilhar!

Feliz vida!

Até a próxima!


18 visualizações
Destaques
Arquivos
Siga-me