“Eu sempre me orgulhei de minha habilidade em formular uma frase. Palavras são, em minha nada humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia. Capazes de causar grande sofrimento e também de curá-lo.” J.K. Rowling

Espaço de Trabalho

Aqui, nós acreditamos no poder da escrita e da leitura como fontes de inspiração e canalizadores de afeto, para seres humanos que estejam abertos a acolher o nosso olhar sobre a Existência Humana.

Tratam-se de textos, poemas, crônicas e contos que irão levar você a refletir sobre os mais diversos temas. Sempre regados à essência feminina.

Muito prazer em ter você aqui!

Somos as Autoras do Bendita!

RUBIA ARCE
ANA REIS
MARIANA VELOSO
ISA MOTA
LAYLA DOS SANTOS
CARLA KIRILOS
FLÁVIA CARVALHO
DAYANE CARVALHO
BETH BRETAS
LEIDYANNE FERNANDES
CHRISTIANE COSTA
Show More

Clique na foto da sua colunista preferida para ler todos os textos dela

Buscar

TEMPO

Ah... O tempo. Dizem que quando nascemos, demoramos certo tempo para nos darmos conta de que somos únicos. Desde o início, vamos formando vínculos com pessoas, as quais vão despertando em nós sentimentos e emoções com os quais aprendemos a lidar ao longo da vida. Com o tempo, ganhamos experiências que nos deixam marcas. Algumas mais profundas que outras. Sim, o tempo deixa marcas. Na pele, nos cabelos, na alma. E, ao passar dos anos, podemos dizer que permanecemos os mesmos? Até certo ponto, acredito que sim, no entanto a idade e, mais importante, as experiências, estão destinadas a mudar-nos de maneiras que nunca poderíamos imaginar. Mas, é aí que está a beleza da existência, nunca terminam

RESSIGNIFICANDO DEUS

Religião e homossexualidade são assuntos controversos e que dividem opiniões. Vou contar o que aconteceu comigo, uma experiência totalmente particular. Quando nasci, fui batizada na igreja católica e cresci dentro de uma igreja evangélica, criada com uma educação "cristã". Fui uma criança e adolescente que sempre teve medo de desagradar a Deus. Outros adolescentes tinham medo do que era comum para sua idade, o meu medo era de ir para o inferno. Então, todo não que eu disse para o errado, era por medo, a obediência cega também era por medo. Aprendi que devemos obedecer aos pais, pois a desobediência gera maldição. Na minha perspectiva, Deus estava muito feliz comigo. Eu era uma criança muito

FLORES E PÃO

Queremos pão para os nossos filhos Tempo para vê-los crescer E se não tivermos crianças Queremos o direito de viver Por isso, marchamos juntas De mãos dadas seguimos em frente Fazemos muito barulho Somos resistentes Podem nos dar flores bem coloridas Para florir os pequenos Gritaremos seus nomes Não ficarão no sereno Jenifer, Kauan Kauã Kauê Ágatha Ketellen Marielle Estamos em luta E nossa conduta É gritar: se tu fere nossa existência Tenta passar: Somos pura resistência E se tentarem nos matar Nós nascemos novamente Somos sementes em essência

(RE)ENCONTRO AMOROSO

Quero contar a história de um (re)encontro amoroso com a melhor parte de mim. Um saber ancestral de minha avó e de minha família que deu voltas, correu rio e veio desembocar décadas mais tarde em lugares improváveis: eu me dei conta que minha avó era uma anciã e erveira, e me passou muitos conhecimentos em vida, na minha infância, de forma sutil e amorosa. Só fui entender isso muito tempo depois, e explico. Chegado o ano de 2017, eu resolvi escarafunchar os conhecimentos em ervas medicinais e acompanhei grupos de raizeiras e benzedeiras que participavam de rodas de conversa na região metropolitana de BH. Para quem não sabe, se faz necessário e urgente promover esse diálogo com nossas anciãs

A DIFERENÇA ENTRE:

O Sucateamento da Educação e o Coronavírus. Diante do quadro de pandemia anunciado pela imprensa, Ministério da Saúde e mídias sociais, sinto que cabe a todo os profissionais da educação emitir alerta e refletir junto aos pais e responsáveis sobre o grave problema que assola o mundo. SEUS FILHOS ESTÃO REALMENTE PROTEGIDOS DENTRO DAS ESCOLAS? Basta somente fazer um projeto de conscientização, mostrar fotos do vírus, "teatrinho" .... Isso vai salvar nossos alunos, seus filhos? Onde está a materialidade para a prevenção? Todos sabem que não é de agora que a maioria das escolas públicas está sucateada. Além da luta da categoria por melhores salários e, mais recentemente, pelo pagamento integral

A CURVA DA FELICIDADE

Quando você lê sobre o termo “Curva da felicidade” o que passa no seu imaginário? Para mim, foi como um grande estalo que me levou a uma escala, uma retrospectiva que me fez pensar, inicialmente, sobre uma definição e sentimentos que envolvem o termo felicidade. Um leque de possibilidades se abriu para me mostrar como o imaginário social apresentado a nós sobre a construção e perspectiva de felicidade é, muitas vezes, apresentado por: Ter algo, conquistar alguma coisa, buscar uma posição, ter visibilidade para ser destaque em algo, ser um diferencial para... Mas, em que momento de nossas vidas entra a releitura e desconstrução necessárias para observar a felicidade sob um novo ângulo? Já que

O NASCIMENTO DA MULHER SAGRADA

Vejo surgir uma horda imensa de mulheres que tem descoberto o próprio poder, que compreendem que são imensidão e contemplam o Sagrado Feminino que as habita. Que buscam a cura agradecendo as suas ancestrais e vão abrindo espaço para as suas descendentes. Que acolhem a criança interior com o amor genuíno e aprendem a se aceitar, mesmo com tantos padrões impostos de beleza, comportamento e postura. Que se conectam com a essência feminina e, olham cada vez mais para si mesmas. Toda mulher é sagrada, e quando ela descobre o poder que tem, ela floresce por todos os cantos. Ela vai ganhando uma potência imensa, porque sabe que o amor próprio, não é apenas uma virtude, e sim, uma força bruta que pr

Destaques
Arquivos